segunda-feira, 9 de maio de 2011

CONVIDAR...(OU NÃO) - FAZENDO A LISTA DE CONVIDADOS


Preparar a lista de convidados é uma das coisas mais difíceis durante os preparativos. Pra mim não foi nem um pouco, mas pra muitas noivas é! Ou porque os noivos, de fato, possuem muuuuuuuitos amigos e daí não tem jeito, a lista fica grande mesmo, ou porque os noivos se sentem na obrigação de chamar pessoas que mal conhecem por serem parentes ou amigos dos pais, por exemplo.

O casamento é uma data tão importante que não podemos nos dar o direito de nos preocupar com certas etiquetas. Casamento não é uma questão de regras, mas sim de coração. Os seus amigos, aqueles que vocês amam, que de fato são importantes pra vocês, estes sim precisam estar no seu grande dia. O resto que me desculpe, mas vai ter que entender que não se trata apenas de mais uma festa com boca livre e música boa. Estamos falando de celebração, no seu sentido mais amplo. Celebração do amor, de uma vida juntos, de uma história. E a quem tudo isto interessa a não ser seus amigos e sua família (e aqui não entra aqueles tios e tias, primos e primas, que você não ver faz anos né?).

Algumas regrinhas que acho que podem ajudar na hora de fazer a listinha:

Emitir o convite em nome dos noivos e não dos pais: Foi assim que eu fiz. Neste caso quem está convidando são os noivos e por isso eles não devem se sentir na obrigação de chamar os amigos dos pais, entenderam? Simples assim. Por mais que o casamento seja importante pros pais também (a gente sabe que eles sempre ficam orgulhosos com a data e por isso querem convidar seus amigos) a data é de vocês!

Convite único para um grupo, como o do trabalho por exemplo: A não ser para aqueles que você de fato é amigo, o convite pode ser único e deve ser colocado em uma área de visibilidade dentro de seu setor/departamento (como o quadro de avisos). Assim, todos saberão da data (porque não rola esconder este tipo de evento né?), mas não se sentirão na obrigação de comparecer (aliás, a maioria não vai). Não ache que vai ficar feio pra você… considere o convite colocado no quadro de avisos como sendo uma forma de comunicar a todos que em poucos dias você será uma Sra. casada e não como sendo um pedido gentil de comparecimento a sua festa!

Não convide para a cerimônia se você não for chamar a pessoa para a recepção:  Ou convida pros dois ou não convida. Pense se fosse ao contrário… você recebe um convite que não tem nenhuma menção à recepção, mas depois (mais especificamente na igreja) fica sabendo da “novidade”. E não tem jeito… a pessoa sempre fica sabendo, a não ser que você seja Highlander e consiga fazer com que seus convidados mantenham voto de silêncio durante a cerimônia, porque caso contrário, e considerando a Lei de Murphy, aquele que não foi chamado pra recepção vai estar indo embora da igreja e vai cruzar com um grupo de amigos seu dizendo: E aí fulano? Sabe chegar na festa? Posso ir com você? Fala aí se tu não ia ficar p. da vida se acontecesse contigo? Eu ia!! Por isso meninas, se não pode chamar o fulano pra festa, também não o chame pra igreja, combinado?  Depois não diz que não avisei!!!

E pra terminar quero dizer três coisas…

Uma é que este post é para as noivas que não podem ou não querem convidar muita gente. Se você decidiu fazer uma festa para 1.000 convidados e pode pagar por isto, MARAVILHA!!!
 
Duas é que tudo que falei aqui são pensamentos e experiências de uma noiva na reta final e atual blogueira, só isso. Não sou profissional na área, não entendo de regras e etiquetas de casamento nem quero ensinar nada a ninguém. Se alguém não concordou com algo, sorry!

Três é que o blog apoia os casamentos baratos mas como uma ideia de casamento aconchegante, romântico, alegre e realizado entre pessoas especiais, apenas!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...